No artigo passado falamos sobre como transmitir informações relevantes ao seu cliente. Neste artigo, daremos mais um passo em nosso Grau de Digitalização. Hoje nosso assunto será sobre as Listas de E-mails.

Para que serve uma lista de e-mail? Como adquirir uma? Qual a sua importância?

Depois da chegada das redes sociais, muitas empresas pararam, erroneamente, de dar tanta importância para a lista de e-mails. Mas já avisamos que a lista de e-mails é o bem mais precioso que uma empresa pode ter, pois é através dela que sabemos quem são nossos “clientes seguidores”, quem se interessa pelo nosso produto/ serviço e que tem interesse em nossas propostas, ofertas e informações.

Partindo do Princípio: O que é uma lista de e-mails?

Uma lista de e-mails é o seu material base para envio de qualquer tipo de comunicado ao seu cliente, com o objetivo de mantê-lo informado e mais próximo de você.

Os chamados e-mails marketing são estratégias utilizadas pelas empresas para divulgar, promover sua marca ou produtos oferecidos, mantendo sempre esse relacionamento direto com o cliente.

Em uma lista de e-mails é possível reunir os contatos que possuem algum interesse no que sua empresa tem a dizer. Esses contatos são também os possíveis compradores do seu produto.

Então, por que não comprar um mailing?

Temos certeza que isso já passou pela cabeça de muitos, comprar um mailing é muito mais fácil do que criar o seu próprio, porém, sua eficácia já não é tão simples assim.

Imagine, de que adianta ter uma lista de e-mails se você não sabe quem são as pessoas que estão contidas nela?

Um mailing comprado traz contatos genéricos, de diversos segmentos e, muitas vezes, que nem estão relacionados com o seu nicho de mercado. Além de ser uma perda de tempo e retrabalho para sua empresa, também será uma perda de dinheiro.

Você decidiu criar seu próprio mailing, e agora?

Parabéns, você optou ir pelo caminho das pedras, conquistando cada vez mais clientes e montando sua própria lista de e-mails, mas e agora, como montar, nutrir, se comunicar?

Para começar a sua lista, crie uma “oferta relevante”. Pense na dor do seu cliente, que tipo de problema ele possui e como sua empresa pode resolver esse problema.

A partir do reconhecimento dessa pessoa, você deve entregar uma oferta relevante para ela, que pode vir em formato de e-book, Webinar, Infográfico, podcast, seminários, e tudo mais o que sua mente permitir.

O formato do seu conteúdo dependerá da maneira que seu provável cliente gosta de ter a informação, isto é, através de uma leitura em um blog, ou vídeo no youtube, aqui é você que sabe qual a melhor maneira de cativar seu cliente.

O segundo passo e mais importante, pois é aqui que acontece a captura de clientes, é criar uma Landing Page, ou página de captura, onde o objetivo é conseguir as informações desse potencial cliente e transformá-lo em um lead.

Para que você tenha em mente, os objetivos de uma Landing page são: transformar visitantes em leads e convencer o visitante a preencher seu formulário, independentemente de seu tamanho.

Lembramos que uma Landing page não tem o objetivo de divulgar sua marca, nem fazer com que ele conheça suas redes sociais e, muito menos, apresentar conteúdos que não sejam relevantes ou estejam de acordo com o que sua empresa quer oferecer.

Para a captura de clientes, além de uma comunicação relevante e interessante ao seu futuro lead, também é necessário manter um formulário, onde seu futuro lead deixará dados como nome e e-mail!

A pessoa se interessou pelo seu conteúdo e deixou seu e-mail! Bingo!, você começou a criar sua lista de e-mails. Agora basta dar sequência ao trabalho, nutrindo esses leads cm informações relevantes para que eles se interessem cada vez mais pelo seu produto e por sua empresa.

No próximo artigos falaremos sobre as redes sociais. Até lá!