Em 18 de março, tivemos um excelente bate-papo que contou com a presença de Enio Rodrigues, do Sindicel, Veridiana Bernada, da Santil, Tiago Souza, da Prysmian Group e Bruno Maranhão, Instituto Nikola Tesla, onde falamos sobre o desafiador mercado de fios e cabos elétricos.

Nosso bate-papo começou com a seguinte questão: “o que esperar para os próximos 12 meses no mercado de fios e cabos elétricos”. De acordo com Enio Rodrigues, mesmo com a pandemia, o mercado da construção civil teve um aumento em suas atividades, afinal, este setor faz parte dos serviços essenciais e, por isso, não teve paralisação em suas atividades.

Ainda de acordo com Enio, como todos estão dentro de suas casas, houve uma necessidade muto grande de efetuar “pequenas reformas” o que levou à não paralisação do setor.

Também, na visão de Tiago Souza, no início da pandemia, o quadro era de uma queda no setor, mas com o incentivo do governo, o mercado teve um crescimento. Para o ano de 2020, agora com as empresas mais estabilizadas economicamente e estruturalmente, já é possível ter uma visão mais otimista e a longo prazo, assim como a existente na Prysmian.

De acordo com a Veridiana, que esta na “ponta do varejo”, o primeiro semestre de 2020 foi bastante conturbado, já, o segundo semestre foi muito agitado, chegando até a faltar mercadoria.

Ela acredita que exista uma demanda reprimida e que em 2021 o mercado tenderá a crescer, pois há uma grande necessidade de produto.

Confira a Live na íntegra em nosso canal do Youtube.